DM WEB RÁDIO

ANUNCIE AQUÍ

ANUNCIE AQUÍ

wa

wa

IBT

IBT

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Agências do INSS atenderão Bolsa Família ainda este ano.

Ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, quer mais eficiência na concessão do benefício
O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra (PMDB-RS), disse que pretende ampliar o uso das agências do INSS e implantar, ainda neste ano, o atendimento aos beneficiários dos programas sociais, em especial, do Bolsa Família, nas unidades da Previdência Social.
— Vamos integrar tudo o que for possível com o INSS. Para isso, vamos ouvir os funcionários e a direção do instituto, e ver qual a possibilidade de colaboração. O INSS tem 1.700 postos de atendimento em todo o país e, assim que tudo estiver acertado, vamos começar a usar as agências para o atendimento dos programas sociais ainda em 2016 — afirmou o ministro ao EXTRA.
Segundo Terra, o uso das agências e da sinergia está em discussão com o INSS, visto que uma primeira reunião já foi feita na semana passada para acertar os primeiros detalhes do novo atendimento, em agências que o ministro classifica como subutilizadas:
— Sobra espaço físico nos postos de todo o país. Vamos construir com o INSS centrais de atendimento para atender o Bolsa Família e criar um sistema de fiscalização dos benefícios a partir do cruzamento de informações, se for possível usar o cadastro do INSS.
Uma das ideias, segundo a “Folha de S. Paulo”, seria verificar se há beneficiários do programa que também sejam sócios de empresas ou aposentados do INSS, e estejam recebendo valores indevidamente.
De acordo com o governo, cerca de 15 milhões de famílias recebem o Bolsa Família. Porém, Terra classifica o cadastro do programa como inconsistente, o que pode levar a fraudes que oneram os cofres.
— Vamos fazer uma auditoria nos benefícios. Precisamos dar mais consistência para a base de dados, visto que o Bolsa Família é liberado a partir de informações autodeclaradas. Vamos aumentar a cobrança na comprovação de informações. Nosso objetivo é garantir o benefício para quem precisa — reiterou

Fonte Extra