DM WEB RÁDIO

ANUNCIE AQUÍ

ANUNCIE AQUÍ

wa

wa

IBT

IBT

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Natural de Senhor do Bonfim, Pâmela, acusa seu ex-marido, o governador da Paraíba

                                                Foto: Reprodução/Instagram
Ela usou seus perfis em redes sociais para relatar o caso e insinuar que o ex-marido, o governador Ricardo Coutinho (PSB), é o autor do crime
A ex-primeira-dama da Paraíba Pâmela Bório afirmou ter tido imagens íntimas vazadas e insinuou que o ex-marido, o governador Ricardo Coutinho (PSB), esteja envolvido com o crime. Na noite de terça-feira (28), a baiana, que foi eleita Miss Bahia em 2008, usou suas redes sociais para afirmar que – apesar de ter um celular novo, de 2016, roubado, ela recebeu fotos pessoais antigas, do período em que ainda era casada com Coutinho.
Nas postagens ela justifica suas desconfianças relembrando que teve uma briga com parentes do ex-marido, ocasião que teve seu celular furtado. Ela afirmou acreditar que o roubo do celular foi para “forjar justificativa de vazamento” das fotos íntimas.

A ex-primeira-dama ainda explicou que o boletim é antigo e que não havia sido exposto antes. “Mas me vi obrigada a fazer o alerta diante de alguém que tenta me destruir de diversas formas, me prejudicando em todas as áreas”, argumentou.As postagens trazem ainda imagens de um boletim de ocorrência da Delegacia de Proteção à Mulher, que mostra o relato que disse ter sofrido entre os anos de 2013 e 2015. Entre eles “até a implantação de um dispositivo de gravação acoplado no telefone fixo do meu criado-mudo da suíte principal da residência oficial, onde eu dormia nesse período até março de 2015”, falou.
Ela prometeu, ainda, levar o caso à Polícia Federal em uma denúncia tendo como base a lei Carolina Dieckman. Esta lei entrou em vigor em 2 de abril de 2013 e torna crime a invasão de aparelhos eletrônicos para obtenção de dados particulares. Ganhou o nome da atriz após fotos em que ela aparecia nua terem sido divulgadas na internet por um técnico contratado para consertar seu computador.
Briga
Pâmela relatou uma briga com parentes do governador m setembro de 2015. Segundo ela,  duas parentes do governador, Ana Carolina Coelho Coutinho e Viviane Coutinho – sobrinha e irmã, respectivamente, a agrediram, quando ela chegava à Granja Santana, residência oficial do governador.
Na postagem, ela disse que, na ocasião, foi agredida na frente do filho e teve o celular roubado. “Para quê ele queria o meu iPhone, tirado violentamente das minhas mãos??? Será se os bandidos que roubaram meu aparelho novo em outubro de 2016 não foram enviados para forjar uma justificativa para tal vazamento intencional? Na época, o próprio cunhado do Ricardo Coutinho, Robert Sabino, me revelou que tudo já estava premeditado”, publicou.
O advogado do governador, Sheyner Asfora, informou que a defesa do gestor vai abrir um processo para cada postagem que ela faça que tenha como alvo denegrir a imagem do político. Na rede social, Pâmela lembrou de uma briga envolvendo duas parentes do governador. A defesa de Ricardo Coutinho também disse que que foi Pâmela quem criou a confusão e agrediu a irmã do governador.

Correio da Bahia